Páginas

sexta-feira, 16 de março de 2012

Adaptação - Primeiros dias de Escola

Hoje, pela manhã, tive que resolver algumas coisinhas na antiga escola da Laura. Lá eles trabalham muito bem berçário e educação infantil. Enquanto eu aguardava,  fiquei observando duas mães que estavam em adaptação à escola. Isso mesmo! Duas mães! Digo isso, por que nós também temos adaptar; não somente os pequenos. É uma nova rotina, serão novas experiências, todo um grande aprendizado. Então resolvi ir atrás de algumas dicas de especialistas. Aí vai o que julguei mais pertinente:

Um dos primeiros dias de aula da Laura em Horizontina - RS, sendo recebida pelas professoras

- Você (a família) escolheu determinada escola, avaliando diversos fatores. Você tem consciência desta escolha. Acredito que um dos fatores tenham sido os valores da escola... Então, confie na escola.
- As crianças são "esponjas". Elas absorvem tudo o que acontece ao redor delas. O que significa que Pais inseguros são iguais a crianças inseguras... Transmita seus sentimentos, suas expectativas sobre a escola ao seu filho, de maneira verdadeira, positiva e madura. Certamente ele sentirá o quanto é importante para você que ele se sinta bem neste lugar; e, vai transmitir a você todas as impressões dele a respeito... Assim vocês conseguirão se ajustar de maneira mais "segura" às novas rotinas.
- Converse com a professora. Veja como  vocês poderiam incluir objetos ou atividades na rotina de sala que possam potencializar o sentimento de que a escola é, também, uma extensão de casa. Toda a equipe da escola pode e deve ser envolvida neste processo, pois uma boa adaptação é para o bem de todos...
- Programe a fase de adaptação. Dê-se um tempo para isso acontecer de maneira tranquila e natural. Não espere que o pequeno entenda, goste e queira tudo diferente de uma hora para outra. Organize-se.
- Seja firme. Dê tchau e saia. Não prolongue a despedida. E também, seja espontâneo, alegre e encha seu pequeno de beijos na hora de buscá-lo. Mas principalmente, valorize a rotina dele, os novos amigos que fez, o desenho, o fato de ir a banheiro sozinho ou comer todo o lanche. Elogie bastante.
- Se no  final de uns 10 ou 15 dias, você ainda estiver tendo problemas, se sentindo mal, ou em dúvida, peça ajuda na escola, converse com outros pais da turminha, ou mesmo com profissionais de psicologia e educação. É uma fase, difícil, dolorosa e nova! Mas faz parte do crescimento - necessária em algum momento da vida, não tem como escapar...


Em Indaiatuba - SP, na escola de educação infantil, que nos deu muito apoio, atenção e carinho... 
Fazendo a adaptação de toda a nossa família à nova cidade.  

Como ouvi de uma pessoa em quem confio muito, é quando realmente "cortamos o cordão umbilical". Poxa! Isso é fantástico! É um grande acontecimento! Não é moleza! Espero ter ajudado... Boa sorte!